SARVANGASANA E HALASANA: BENEFÍCIOS & POSSÍVEIS DANOS

Atualizado: Nov 7




SALAMBA SARVANGASANA = Pose sobre os Ombros

Aspectos Anatômicos Envolve: Intertransversários – Inter espinais – Rotadores – Multífidos – Espinais – Semi espinais - Esplênio da cabeça e do pescoço – Longuíssimo e Iliocostais. Os músculos psoas menor, oblíquos, reto do abdômen e transverso permanecem ativos, para impedir que o peso caia para trás.

Aspectos Fisiológicos Promove um maior suprimento de sangue arterial (oxigenado) na região do pescoço, cabeça e por consequência no cérebro e suas importantes glândulas endócrinas. Ajuda para um melhor posicionamento dos órgãos da região abdominal. Com a prática constante ajuda no combate às varizes. Atitude Mental

A mente concentrada na respiração e no relaxamento do pescoço.


HALASANA = Postura do Arado

PREJUÍZOS À SAÚDE???


Um tempo atrás, uma aluna de yoga iniciante me informou que buscou a prática de yoga com o objetivo de se livrar de tonturas intermitentes e incômodos na região dos olhos. Como não sou médico não pude responder qual seria a causa e até que ponto a prática de yoga poderia ajudá-la. Perguntei então ao médico ortopedista e generalista que nos dá suporte e ele sugeriu que ela procurasse um especialista, antes de iniciar a prática, mesmo tendo em conta que as posturas básicas, não acrobáticas, poderiam ajudá-la. Já está comprovado pela medicina que a prática de yoga realmente ajuda, eliminando o stress, promovendo profundo bem estar e estabilidade emocional. Sabemos que a instabilidade emocional causa stress e que este dá origem a diversas patologias.

Inúmeros livros pregam os benefícios de cada postura, mas não dos possíveis danos, e aqui repito, "possíveis", que algumas podem causar. Exemplos: Sarvangasana e Halasana.


Fiz uma busca nos sites de pesquisa e encontrei um artigo muito interessante, escrito pelo Dr. Rodolfo Amoroso Borges, cujo resumo escrevo a seguir

Vamos lá! Primeiramente, é interessante descrever como o sangue chega e sai de nosso crânio. O nosso encéfalo é irrigado por duas artérias iniciais, que depois se ramificam para chegar a outras regiões. São elas: as artérias vertebrais e carótidas internas. A artéria vertebral passa por uma abertura na lateral das vértebras cervicais (chamado forame transverso) da 6ª até a 1ª cervical. A artéria vertebral é um ramo da artéria subclávia que por sua vez sai da artéria aorta, o principal vaso que sai do coração. Quando há falta e/ou excesso de mobilidade da coluna cervical, o fluxo sanguíneo da artéria vertebral pode ficar diminuído. Acontece que depois que as artérias vertebrais saem da 1ª vértebra cervical, elas entram no crânio pelo forame magno e lá se juntam formando a artéria basilar. Deste vaso saem inúmeros ramos, um deles é a artéria cerebelar inferior anterior e dela sai a artéria labiríntica ou auditiva interna. Ela é responsável pela vascularização do centro labiríntico na orelha interna. A diminuição do fluxo sanguíneo para o labirinto pode prejudicar a função desta importante estrutura responsável por informar nosso cérebro o posicionamento e a aceleração de nossa cabeça. "Com fluxo diminuído, o labirinto deixa de informar corretamente o sistema nervoso central, causando sintomas como tontura." A maior parte das aulas de yoga incluem a Sarvangasana e a Halasana como posturas de benefícios incontáveis, como descrito logo abaixo das imagens. Como compensação da Sarvangasana e à Halasana, pratica-se a Matsyasana, postura do peixe, que exige uma flexão da cervical em sentido contrário, o que promove ainda mais a mobilidade da cervical. Será mesmo que praticar sempre estas posturas pode provocar os danos acima relacionados? Minha opinião é que o artigo do Dr. Rodolfo Amoroso Borges, um médico especialista no assunto, deve ser levado em consideração. Portanto, sugiro que a Sarvangasana e a Halasana sejam substituídas pela Viparita, que oferece os mesmos benefícios, sem colocar o praticante em "possível" risco. Pratique Yoga e seja feliz.


Namaste,

J.Domit

Informação completa no endereço: http://cbosteopatia.com.br/blog/artigos-osteopatia/caso-clinico-paciente-com-dor-de-cabeca-e-nos-olhos

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo